Root no Samsung S Duos (GT-S7562 e GT-S7562L)

Root no Samsung S Duos pelo Heimdall no Ubuntu


 Vamos começar respondendo uma pergunta que muita gente se faz:

 - "Afinal, o que é essa coisa de root?"

 Quem é familiarizado com o mundo Linux já conhece bem este termo. Ele é o superusuário, uma conta capaz de modificar o sistema em partes vitais de seu funcionamento. Funciona mais ou menos assim:

No mundo das janelas do Tio Gates, o qualquer usuário Administrador pode fazer tudo dentro do sistema operacional, desde executar programas até apagar arquivos importantes de pastas vitais ao seu funcionamento, como por exemplo os arquivos que ficam na pasta System32. Já no mundo do pinguim, o acesso a pastas e arquivos criticos do sistema só são permitidas ao superusuário. Não tem um meio termo. Algumas distribuições linux, como o Ubuntu por exemplo, usam o comando "sudo" para que um usuário comum tenha acesso, por meio de confirmação por senha, a funções e arquivos protegidos pela hierarquia de privilégios do sistema. É esta hierarquia que fornece ao Linux o status de um dos sistema mais bem protegidos para o usuário. 

Ok, mas o que isso tem haver com o android? Bem, o android é um sistema Linux, adaptado ao hardware do seu aparelho telefônico. Porém, geralmente, ele vem sem acesso ao usuário root. Controvérsias a parte, todos temos que concordar que um usuário comum não deve mesmo ter acesso a certas partes do sistema do telefone. Mas outros mais experientes podem sim se aprofundar neste mundo de códigos, scripts e funções... Claro, aqui vai meu aviso novamente:

Aviso a todos os leitores: 

Estes procedimentos podem danificar seriamente seu telefone celular ou tablet. Então faça por sua conta e risco.


Fazer o root, em tese, parece ser mais simples do que realmente é. Na realidade, fazer o root do seu aparelho de celular envolve a inclusão de um único arquivo, o arquivo "su". Este arquivo comumente deve ficar em /system/bin. "Su" é um arquivo binário, e é ele que vai te dar poderes além da imaginação. Mas para colocar ele lá naquela pasta no seu telefone vai exigir mais que um simples crtl+c, crtl+v. Mas a gente consegue. Vamos lá.

Primeiro de tudo precisamos entender como funciona o sistema de recovery android. Para acessar o sistema de recovery você pode consultar o meu artigo:
 


 O sistema de recovery default é o e3recovery. Ele é muito básico. Em outra hora oportuna nos aprofundaremos mais aqui. Neste momento, basta saber que este recovery só aceita updates assinados pelo fabricante. Então ele jamais permitirá que você consiga instalar nada que não seja oriundo da Samsung. Neste caso, nós vamos então instalar outro recovery que faça este trabalho.


 




O recovery em questão é um "custom recovery". Vamos usar o ClockWorkMod, um custom recovery conhecido e conceituado no mundo android. Dentre as vantagens de se utilizar um "custom recovery" está a possibilidade de se instalar as famosas custom ROM, como as ROM Cyanogenmod que são reconhecidas mundialmente por seu desempenho e beleza.




  


ATENÇÃO

Estes procedimentos a seguir se utilizam de arquivos testados para o modelo Samsung S Duos, modelos GT-S7562 e GT-S7562L. Em hipótese alguma instale estes arquivos em outros modelos de aparelhos. Para outros modelos de aparelhos, pesquise no site XDA Developers e no ClockWorkMod por arquivos compatíveis ao seu modelo.

NUNCA instale arquivos compilados para outros modelos no seu aparelho. Você pode "bricar" seu telefone!


O fórum XDA-Developers é de longe o melhor lugar para quem quer se aventurar no mundo android. Claro que um bom curso, com professores, apostilas e suporte a duvidas cara a cara é muito bom. Mas o XDA-Developers é um lugar onde você encontra a nata dos programadores. Dicas para quase todos os aparelhos, tutoriais, ferramentas e o melhor, conta com a XDA-University, uma verdadeira universidade onde tudo sobre desenvolvimento de ROMs é abordado de forma clara e objetiva. Infelizmente, todo o conteúdo do site está em inglês. Eu até pensei em traduzir e disponibilizar aqui, mas ainda não sei como fazê-lo sem violar nenhum direito com relação ao site, fora que meu tempo também não é muito.

 Vamos começar?

Toda a base de procedimento aqui descrito está disponível aqui neste link:

http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=2344909

 Aqui eu vou adaptá-lo ao Heimdall para ser feito pelo Ubuntu. Vamos precisar dos seguintes arquivos que estão disponíveis neste link:

 http://d-h.st/BtL

Na pagina de download há três botões de download. Para você não perder tempo, o botão certo é o botão do meio, ok?

Feito o download, você vai encontrar dentro deste vários arquivos para serem descompactados:

O que nos interessa são somente dois arquivos:

CWM-Superuser-3.1.3.zip
recovery.tar

Os outros arquivos nós não iremos usar.
Guarde-os em uma pasta e extraia o conteúdo do arquivo recovery.tar. Ele irá gerar o arquivo recovery.img, que iremos usar para substituir o sistema de recovery do aparelho.

Primeiro de tudo, baixe a stock ROM do seu aparelho e deixe ela guardada caso algo de errado.

Primeiro, deixe o aparelho sem a tampa traseira da bateria. Mais a frente eu explico o porque.

Coloque o telefone em modo de download.

Com seu aparelho em modo de download e conectado a porta usb, inicie o Heimdall em modo "sudo".


  • Primeiro, vá a aba Utilities. 
  • No box "Detect Device", clique no botão "Detect" e veja no box "Output" a mensagem "Device Detected"

 Se  a mensagem de erro aparecer, remova o cabo usado e troque-o por outro, ou veja se o conector do seu aparelho está apresentando problemas ou mal contato e reinicie o processo.



  • Agora, vá até a aba "Flash".
  • Primeiro, dentro do box "Options", vá até o box "PIT", clique no botão "Browse" e aponte para o su arquivo .pit do seu aparelho. Deixe a caixa "Repartition" desmarcada.

  • Em "Partitions File" clique sobre o botão "Add".
  • Vá até "Partitions Details", abra a caixa "Partition Name" e procure por "RECOVERY".
  • Agora em "File (recovery.img)", clique no botão "Browse" e aponte para o arquivo recovery.img que você extraiu do arquivo recovery.tar que baixamos da net.
  • Na box "Session", deixe as caixas "No Reboot" e "Resume (use after "No Reboot)" desmarcadas. Confira tudo novamente, e estando tudo certo, aperte o botão "Start".


Agora vem a parte importante!

Assim que o processo de transferência for concluído, o seu aparelho irá reiniciar. É importante que isso não aconteça. Lembra que eu disse para ter o telefone sem a capa da bateria? Então, você fará o seguinte:

Ao termino do processo de transferencia, o seu aparelho vibrará uma vez. Neste momento, você deve retirar a bateria para impedir que o aparelho reinicie. Depois eu vou explicar o porque disso. Deixe o aparelho desligado.

Vamos a outra etapa da jornada.

Copie para a raíz do seu sdcard o arquivo CWM-Superuser-3.1.3.zip e coloque o sdcard em seu aparelho.
Agora reinicie o seu aparelho em modo de recuperação. Você acessará o seu novo "custom recovery" como o da foto abaixo.


Neste menu você navega com as teclas de volume, executa com a tecla HOME e volta para traz com a tecla POWER.

Escolha "install zip from card"
Na tela seguinte, escolha "choose zip from sdcard"
Ache o arquivo "CWM-Superuser-3.1.3.zip" e aperte HOME para instalar.
Depois volte com o botão POWER e selecione "reboot system now".

Pronto.... seu aparelho está rooteado.

Mas ainda existe um pequeno porém.
Porque a bateria teve que ser retirada logo após a instalação do CWM recovery?

O sistema de proteção do android, na inicialização vai identificar uma alteração nos arquivos da partição RECOVERY por meio de um script chamado install-recovery.sh, que fica em /etc. Para resolver isto (claro, se você fizer questão de ficar em definitivo com o novo custom recovery), basta você usar um gerenciador de arquivos que trabalhe em modo root (é.... agora vai funcionar... :)... ), encontre o arquivo e renomeie-o para install-recovery.sh.bak.

Não foi tão difícil assim, não é mesmo?

Até a próxima, pessoal!





Links de artigos usados como referencia para a matéria: